terça-feira, 19 de julho de 2016

No link a baixo, você pode fazer o download da cartilha "Semente Crioula é legal - A Nova Legislação Brasileira de Sementes e Mudas - Articulação Nacional de Agroecologia (ANA)".
http://www.asabrasil.org.br/…/…/File/semente%20crioula02.pdf
ASABRASIL.ORG.BR

domingo, 17 de julho de 2016

‪‎Comida‬ com amor nasce da ‪‎agroecologia‬!

 Feira em Santarém (PA) promove o encontro entre agricultoras e consumidores. Frutas, hortaliças, legumes, sementes, galinha caipira, ovos, pescados, medicamentos tradicionais e biscoitos foram alguns dos produtos comercializados na atividade. Vindas de áreas de várzea, mulheres agricultoras da ‪#‎Amazônia‬envolvidas no evento, além de fortalecerem a economia local, incentivam a soberania alimentar. ‪#‎AgroecologiaéVida‬
Notícias 14/07/2016Fundo Dema Feira agroecológica mostra força das mulheres e dos alimentos da…
FASE.ORG.BR

sábado, 16 de julho de 2016

Atlas da agricultura envenenada no Brasil


Professora da USP produz primeira série de mapas sobre uso, abuso e tragédias relacionadas aos agrotóxicos no Brasil. Dados demonstram: alternativa é rever modelo baseado no agronegócio.
Por João Peres, da equipe De Olho Nos Ruralistas
Os mapas produzidos por Larissa Mies Bombardi são chocantes. Quando você acha que já chegou ao fundo do poço, a professora de Geografia Agrária da USP passa para o mapa seguinte. E, acredite, o que era ruim fica pior. Mortes por intoxicação, mortes por suicídio, outras intoxicações causadas pelos agrotóxicos no Brasil. A pesquisadora reuniu os dados sobre os venenos agrícolas em uma sequência cartográfica que dá dimensão complexa a um problema pouco debatido no país.

Professora da USP produz primeira série de mapas sobre uso, abuso e tragédias relacionadas aos agrotóxicos no Brasil. Dados demonstram:…
ENVOLVERDE.COM.BR

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Lançado II Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica


O CENTRO DE DESENVOLVIMENTO AGROECOLÓGICO SABIÁ é uma organização não governamental com sede no Recife, Pernambuco, fundada em 1993, que trabalha para promoção da agricultura familiar dentro dos…
CENTROSABIA.ORG.BR|POR NUVON COMUNICAÇÃO

Claudia Pojo: Amazônia perde uma grande lutadora em favor da agroecologia e contra as desigualdades


Notícias 12/07/2016Amazonia Claudia Pojo: Amazônia perde uma grande lutadora em favor da…
FASE.ORG.BR

Crise do desenvolvimento na visão ecofeminista


O avanço genocida do capitalismo abre espaço para a reorganização da esquerda e para a convergência das pautas de lutas
CARTACAPITAL.COM.BR

Abong quer reunir práticas socioambientais inovadoras

Produção de açaí em Santa Luzia, Santarém-Pará/Foto: Vânia Carvalho

Novo projeto especial da Abong quer reunir práticas socioambientais inovadoras
Banco de Práticas Alternativas visa dar visibilidade para experiências que ajudem a construir novo paradigma de desenvolvimento, socialmente justo e que respeite o meio ambiente
Reunir e divulgar experiências práticas que apontam para a construção de um novo paradigma de desenvolvimento que conjugue justiça social, radicalização da democracia e a convivência harmoniosa com o meio ambiente. 

Esse é o objetivo do Banco de Práticas Alternativas, novo projeto especial da Abong, realizado pelo Observatório da Sociedade Civil em parceria com o projeto Novos Paradigmas de Desenvolvimento.
No ar desde a última segunda-feira (4), com um acervo inicial de 30 práticas, o banco está aberto para receber contribuições de OSCs, movimentos e ativistas de todo o país. Para isso, basta preencher um cadastro on-line, que será posteriormente validade pela equipe da Abong.
A diversidade das experiências é uma das riquezas que deverá emergir do cadastro. As práticas já incluídas são exemplos dessa diversidade, abrangendo desde a experiência de difusão da tecnologia das cisternas no semiárido ao desenvolvimento de mecanismos de crédito locais fora do sistema bancários tradicional, passando pela formação de redes para discussão dos problemas de uma metrópole e muitas outras.
Produção de mudas para implantação de Sistema Agroflorestal (SAF) no Trairão/Pará Foto: Associação de Moradores do Batata 

“É urgente buscar um outro tipo de desenvolvimento que nos permita produzir aquilo de que necessitamos, respeitando os limites naturais e garantindo os ecossistemas. Isto não é uma utopia, é possível. E não são apenas ideias: existem já inúmeras iniciativas em diferentes áreas que comprovam que podemos fazer diferente, gerando uma qualidade de vida melhor”, diz o texto de apresentação do banco.
Beneficiamento da castanha do Pará/Indígenas Munduruku em Jacareacanga, Pará Foto:Marysol Vinagre/Fase-Fundo Dema

Tanto o cadastro quanto o mecanismo de busca foram pensados para facilitar a interação, incluindo informações que possam ser úteis para jornalistas, pesquisadores e para o público em geral.

Fonte: Observatório da Sociedade Civil


sábado, 9 de julho de 2016

Atlas do Uso de Agrotóxicos no Brasil associa intoxicações ao agronegócio



Professora Larissa Bombardi, do Departamento de Geografia da USP, adianta dados da pesquisa no programa “De Olho nos Ruralistas”; casos de mortes, doenças e suicídios ocorrem nas regiões dominadas por esse modelo agropecuário. Leia no Outras Palavras mais dados sobre a pesquisa: http://bit.ly/29oDA7R

domingo, 26 de junho de 2016

Agroecologia é a saída!

A Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida surge com a proposta de articular diversos movimentos para fazer denúncia ao perigo dos venenos e anunciar uma alternativa que já é realidade: a agroecologia.
A atividade foi a primeira se uma série de encontros que acontecem até o final de semana.
MST.ORG.BR

Artigo inquietante. Onde vamos parar?

Jornal GGN - Em artigo, o professor de economia Ladislau Dowbor analisa a influência dos interesses de grupos econômicos na esfera pública, afirmando que…
JORNALGGN.COM.BR